Presidente do Jacobina elogia torcida, mira Série D e critica imprensa e fãs da dupla Ba-Vi

Presidente do Jacobina elogia torcida, mira Série D e critica imprensa e fãs da dupla Ba-Vi
Rafael Damasceno preside o Jacobina | Foto: Matheus Caldas / Bahia Notícias
Na contramão do glamour do futebol de cifras milionárias e alta audiência está o Jacobina. Presidente do clube, Rafael Damasceno é um dos nomes históricos de uma agremiação teve um hiato de quase 20 anos sem vida profissional. Rebaixado à Série B estadual em 2004, o Jegue da Chapada, como é conhecido, voltou em 2015 e visa uma consolidação no futebol baiano. O dirigente comentou sobre as dificuldades de se gerir um clube menor e vê a Série D do Campeonato Brasileiro como uma válvula de escape para crescer mais rapidamente. “Pode ter certeza que iremos brigar pelo acesso”, prometeu. O mandatário ainda comentou sobre o tabu de um time do interior nunca ter conseguido um acesso. No assunto Baianão, ele foi mais crítico. Desaprovou a postura da imprensa local ao tratar a competição estadual e pediu uma interiorização da dupla Ba-Vi além das fronteiras de Salvador. “A imprensa tem que valorizar mais a nossa competição” opinou. Por fim, ele ainda cutucou as torcidas de Bahia e Vitória, ao dizer que deveriam valorizar mais o Baiano. “Se não fosse o Baiano, eles não iriam comemorar um titulo tão cedo. É a única forma de comemorar um titulo. No brasileiro, não chegam nunca. No Nordeste, perde para Campinense”, disse.

Postagens mais visitadas deste blog

Serrolândia: Homem é assassinado na porta de casa no povoado de Maracujá

Serrolândia: Mulher morre envenenada