terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Atenção: Serrolândia e regiao.

Calor aumenta risco de infarto

Serrolândia teve nos últimos dias mais quente do ano, com máxima de39.2ºC, em Serrolândia . As altas temperaturas pedem cuidados redobrados com a saúde. Além das dores de cabeça, desconforto, cansaço e desidratação, elas aumentam o risco de morte precoce por problemas cardiovasculares.
Segundo pesquisa de cientistas da Universidade de Tecnologia de Queenslan, na Austrália, o forte calor eleva a chance de acidente vascular cerebral (AVC) e de infarto. Os pesquisadores analisaram as temperaturas da cidade de Brisbane entre 1996 e 2016 e as relacionaram com as mortes relacionadas a doenças cardiovasculares no período.
Foto: Arte: O Dia
Arte: serrotenews
Segundo o coordenador do Serviço de Cardiologia do Hospital Incor em Feria de Santana, ANDRÉ LUIZ CERQUEIRA DE ALMEIDA , conforme o organismo se desidrata, ele fecha os vasos sanguíneos para manter a pressão arterial e aumenta os batimentos cardíacos para se sustentar. O médico explica também que todas pessoas estão expostas aos riscos que o calor oferece, mas que há um grupo de risco que deve ficar mais atento.
Entre eles, estão os diabéticos, os obesos e as pessoas que já tiveram algum tipo de problema cardiovascular. “Eles são mais propensos a sofrer com as altas temperaturas”, alerta o cardiologista.
Nos dias quentes, diz ele, a recomendação é manter-se sempre hidratado, tomando, preferencialmente, água. Além disso, deve-se evitar exposição direta ao sol e fazer refeições leves, que exigem menos esforço do organismo durante a digestão.
Para quem não tem opção e trabalha sob o sol todos os dias, o especialista aconselha usar alguma proteção na cabeça e hidratação frequente. “Ter uma garrafa de água ao lado é ideal para manter o organismo saudável”, afirma.
Atletas de verão devem ter cuidado
O verão aumenta a preocupação com a boa forma. Os “atletas de verão” devem ter atenção redobrada para que o esforço não se transforme em um problema.
Seguidas horas de exercícios sem acompanhamento podem levar ao desenvolvimento de problemas cardíacos e até à morte súbita. O coordenador do serviço de reabilitação cardíaca do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), Daniel Kopiler, diz que a principal causa de morte súbita durante atividades físicas está relacionada a problemas do coração. “Mas eles podem ser identificados, na maioria das vezes, numa avaliação preliminar detalhada”, alerta. 
Nos últimos tivemos varios casos de morte por infarto na região de Serrolândia, a última foi ontem no povoado de Novalândia que teve como vítima "Socorro" filha de Antônio Cearense.
Vamos nos prevenir já que estamos enfrentado altas temperaturas.

Jacobina: Homem é assassinado no Barrio Caixa D'água

Segundo informações preliminares, um homem identificado até o momento apenas como Natan foi assassinado a tiros no bairro Caixa D&#...